Quem estava mais loca: TRI.BE ou Shakira?

TRI.BE foi o segundo debut de ontem no K-pop. O grupo é uma parceria da Universal Music Group com o produtor Shinsadong Tiger, responsável pela carreira do EXID e por vários hits do K-pop ao longo dos anos, então o grupo gerou uma curiosidade da fanbase até o lançamento de “TRI.BE Da Loca” e o single “Doom Doom Ta”:

Para aqueles que estavam com saudade de girlgroups seguindo a linha de lançamentos do ITZY, TRI.BE está aqui para entregar um “ITZY tribal”. Elas são caçadoras, animalescas, selvagens… Insira qualquer adjetivo que dê para encaixar nessa ideia de meninas da tribo que elas estão aceitando. E passam metade do MV segurando armas, o que não é muito coerente para um grupo cheio de menores de idade mas ok, façam o orçamento que tem valer a pena.

Sendo bem honesto eu bocejei enquanto ouvia “Doom Doom Ta” pela primeira vez, e acho que não era essa a primeira impressão que elas queriam dar. Fui ouvir mais vezes para ver se eu só estava meio baleado de sono ainda mas essa música simplesmente não empolga. É como se ela desse uns dois passos pra frente no início e depois estaciona. Literalmente faltou loucura nesse grupo, algo mais absurdo que funciona por ser absurdo, uma gatinha esganiçando e tentando estourar a audição alheia como o ITZY faz em todo santo single, sei lá, algo com personalidade. Botaram umas meninas pra fazer o básico com “Doom Doom Ta” e tá aí esse debut que qualquer girlgroup poderia servir.

Talvez esteja cobrando demais de um debut, mas me incomoda faltar atitude num TRI.BE que queria mostrar, justamente, atitude. “Doom Doom Ta” mostra pouco do que o TRI.BE quer oferecer, e isso para um single de estreia não é nada bom. A música não tem nada demais e nenhuma das meninas se destaca o suficiente para ser memorável. Embora esteja tudo bem feitinho e etc,, tudo é, digamos, “correto demais” para uma música que, em teoria, devia mostrar uma tribo das locas, e “Doom Doom Ta” acaba se tornando tudo uma chatice. Elas poderiam pegar umas dicas com a “Loca” da Shakira:

A Shakira já tem uma voz muito marcante por conta própria (Tem quem goste e tem quem odeie, eu adoro), e em “Loca” ela eleva em outro nível, num misto de sensualidade e loucura que parece que tá tudo errado, mas dá a volta e dá certo. “Loca” é uma faixa deliciosa e 100% Shakira, uma música que só ela poderia lançar e dar certo, tanto em inglês quanto em espanhol (Eu prefiro a versão em inglês). É esse o tipo de ousadia que faz “Loca” ser memorável até hoje e que faz a Shakira ser a fodona do Pop Latino há anos, e o tipo de ousadia que o TRI.BE tem que impor. Mas acredito que existe uma ambição muito grande em cima desse grupo, então posso crer que elas vão melhorar muito para os próximos lançamentos.

3 comentários em “Quem estava mais loca: TRI.BE ou Shakira?”

  1. Esperava demais por ser algo produzido pelo Shinsadong e pela LE. Mas gente que troço sem graça, umas adolescentes com voz de criança bancando a fodona, mas não conseguem e nem empolgam. Chato.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s