Spotify faz sua estreia na Coreia sem IU, Sunmi, Loona e outros artistas da KakaoM

Hoje aconteceu a estreia do Spotify na Coreia do Sul, algo que era aguardado há muito tempo e prometido há muitos meses. Muitos kpoppers estavam apostando que a chegada do Spotify abalaria fronteiras e derrubaria a supremacia do Melon e dominar o universo com o impacto do K-pop na plataforma, certo?!

… Bem, não exatamente, pois artistas como IU, Sunmi, Loona e etc. não estão (Ou estão com suas discografias incompletas) no Spotify lá na Coreia porque o Spotify não fechou um acordo com a KakaoM, uma das grandes responsáveis pela distribuição de música no país (E, coincidentemente, a dona do MelOn).

A KakaoM é responsável pela distribuição de mais ou menos 40% das músicas para as plataformas (Boa parte das empresas de 2º escalão pra baixo no K-pop distribuem suas músicas com a KakaoM), então o Spotify decidir estrear na Coreia do Sul sem fechar um acordo com a Kakao é, no mínimo, questionável. Pode ser que o spotify esteja mirando no nicho de coreanos que consomem música internacional e não se importam com K-pop em si, mas ainda fica um vazio muito grande não ter a maior artista do país que acabou de lançar o novo smash do momento e está se preparando para lançar um novo álbum de estúdio.

Uma outra barreira do Spotify na Coreia é que o streaming já é estabilizado com suas plataformas locais. Diferente do Japão, que até hoje tem muito terreno para crescer a cultura do streaming, a Coreia do Sul tem diversos serviços já consolidados com o público, e até os mais novos como o VIBE e o FLO são organizados por empresas que já são fortes e sabem como divulgar e crescer no país. Pensando nisso o Spotify meio que cai de paraquedas num local onde não tem espaço pela quantidade de serviços que (aparentemente) oferecem um serviço melhor e com mais recursos. Mesmo com o plano gratuito (Que no mobile é tão ruim que é mais desvantagem do que vantagem), não parece que a plataforma terá uma vida fácil por lá.

Mas sei lá, talvez o Spotify dê certo daqui a um tempo e seja um sucesso com diversas músicas coreanas dominando os charts globais só com streams da Coreia mesmo e eu seja tombado com todo esse pessimismo que eu estou nesse post, então boa sorte para o Spotify por lá. Se esse debut ajudar a completar discografias por aqui, já vai ser uma vitória comigo.

Quero as tosqueiras que o Dal Shabet lançou em 2012 no Spotify, se virem aí

Uma consideração sobre “Spotify faz sua estreia na Coreia sem IU, Sunmi, Loona e outros artistas da KakaoM”

Os comentários estão desativados.